Cammino Digital

Como a segurança do e-commerce influencia a experiência do cliente?

Para qualquer que seja a modalidade comercial, trazer qualidade às relações de compra e venda significa estar concentrado em servir o cliente. Para o e-commerce, transmitir confiança no decorrer do processo de compra representa uma grande oportunidade de reafirmar o compromisso com o consumidor, proporcionando a ele uma experiência de qualidade; a combinação entre segurança e simplicidade de uso.

A globalização trouxe à sociedade a dependência da tecnologia. Na mesma velocidade em que os processos se aperfeiçoam, as ameaças virtuais surgem. O usuário que opta por realizar uma compra online não só considera esses fatores, pois fazem parte do noticiário do dia a dia, como boa parte já aprendeu a diferenciar sites mais confiáveis de outros. Que tal compreendermos mais um pouco dessa relação? Entenda como a segurança do seu e-commerce influencia a experiência do usuário:

Danos à reputação da loja

É a credibilidade da sua loja que está em jogo, por isso, a importância aos detalhes também deve ser levada ao quesito segurança. Sabemos que a experiência do seu cliente tem que ser positiva, portanto, um sistema falho ou pouco confiável fatalmente irá acarretar a queda nos acessos ou gerar uma série de clientes infelizes.

Um ponto interessante é que tem aumentado o nível de esclarecimento do público consumidor quanto à necessidade de sigilo dos dados de navegação e informações pessoais. É importante que o seu negócio virtual esteja em consonância com as questões que afligem seus clientes, a fim de estabelecer um diferencial competitivo. Já não é óbvia a escolha do consumidor pelo produto mais barato. Ao contrário disso, apostar num site confiável para fazer compras com tranquilidade e segurança é algo cada vez mais percebido como um benefício extra.

Aprimorar a experiência do usuário, mas com equilíbrio

São muitas as razões para que o e-commerce permaneça em crescimento e é natural que o usuário torne-se mais exigente conforme a prática de fazer compras online siga em expansão. As lojas virtuais devem caminhar no sentido da demanda, aprimorando a experiência do cliente a partir de sistemas com interfaces amigáveis que unam velocidade e conforto, mas com prioridade no sigilo dos dados e respeito pela privacidade.

Apesar da prioridade em segurança, os serviços de verificação de identidade e autorização devem misturar-se ao processo como facilitadores e de modo algum representar um entrave à fluência da transação. O ideal é que haja um equilíbrio entre usabilidade e segurança. Um sistema que solicita autenticação em intervalos curtos pode até ser mais seguro, mas é desconfortável e irritante. A experiência do usuário não pode ser afetada.

As mesmas necessidades de um cliente de loja física

O cliente quer facilidade e comodidade, mas quer também estar assegurado de que pode escolher o método mais conveniente de pagamento sem correr riscos. No ambiente virtual, proteger a identidade e as informações de seus usuários requer um sistema seguro e que te mantenha informado sobre o que pode ameaçar a confiança do consumidor na sua loja.

No passo da decisão pela compra, é fundamental o cliente estar confiante de que a transação a ser feita é segura e que poderá executá-la tantas vezes quantas forem necessárias quando retornar. Ter uma má experiência ou dúvidas sobre os riscos que corre faz com que o consumidor abandone a navegação no site, assim como ele desistiria da compra em uma loja física.

Em qualquer relação comercial, minimizar os riscos é um passo adiante na conquista de lealdade à marca. Mesmo no ambiente online, não é fácil conquistar credibilidade e fortalecer a imagem da empresa diante do mercado, portanto não hesite em buscar o melhor ao seu alcance para servir seus clientes com segurança e dessa forma manter-se no páreo.

Resta alguma dúvida sobre a necessidade de segurança para manter a boa experiência online? Quer compartilhar as práticas de segurança que você adota em sua loja virtual? Comente e participe!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0
publicado por Renato Cruz em 12 mar 15