Cammino Digital

Como começar a vender em um Marketplace?

Aqui na Cammino a nossa busca é sempre sobre os seus resultados. Nossa meta é maximizar o retorno sobre seus investimentos através do e-commerce, e isso pode ser feito de várias maneiras.

É sobre isso que vamos falar neste artigo. Das formas que você tem à disposição para iniciar suas vendas online.

Para vender pela internet, você não precisa ter, necessariamente, um e-commerce logo de início. Existem opções para começar e uma delas é através dos marketplaces.

Marketplaces são canais de venda online onde comerciantes oferecem produtos e serviços a outros compradores; através de e-commerces de terceiros em troca de um comissionamento sobre as vendas.

Se você é um lojista, você tem atualmente um leque enorme de opções para dar este primeiro passo e começar suas vendas.

Hoje os principais players são: Mercado Livre, Amazon, B2W (Americanas, Submarino e Shoptime), Walmart, Cnova (Ponto Frio, Extra e Casas Bahia), Netshoes e Magazine Luiza. Isso sem falar dos marketplaces de nicho, como a Elo7, para o segmento de produtos handmade e artesanatos, por exemplo.

Vantagens do Marketplace

Os marketplaces podem ser direcionados para um segmento específico (um nicho) ou reunir departamentos e lojas de diferentes áreas.

A vantagem para o consumidor, é que ele pode analisar os diferentes preços ofertados e variedade de produtos, dessa forma há mais opções de escolha.

Já para os vendedores, a vantagem está na maior exposição e economia com investimentos em marketing para gerar tráfego, o que é excelente para quem deseja começar e dar os primeiros passos nas vendas online.

Os marketplaces são os responsáveis por fazer a análise de crédito, análise anti-fraude, marketing e outras importantes funções de um e-commerce. Em contrapartida, ele cobram uma parcela de comissionamento dos sellers, que dependerá da categoria do produto ou negociação acordada durante o processo de adesão.

Como vender no Marketplace?

Antes de mais nada, é importante você conhecer o marketplace que deseja entrar, pois ele deve estar em sintonia com o seu mix de produtos. Se vende moda, procure um marketplace de moda. Se vende eletrônicos, procure um marketplace que seja forte em eletrônicos e por aí vai…

Entendendo os segmentos, é hora de dar os próximos passos:

1) faça o cadastro de adesão

Os Marketplaces dispõem de formulários online para coleta dos dados dos interessados. O processo começa pelo envio destas informações. Abaixo listo alguns dos principais:

B2W: https://www.b2wmarketplace.com.br/v3/cadastro-seller/dados-parceiro

Extra: https://www.extra.com.br/marketplace/cadastre-se.aspx

Walmart: https://marketplace.walmart.com.br/

Magazine Luiza: http://especiais.magazineluiza.com.br/marketplace/

Amazon: https://services.amazon.com.br/venda-na-amazon/beneficios.html

Netshoes: http://www.netshoes.com.br/marketplace/

2) envie a documentação

Após a análise e aprovação do cadastro, é hora de enviar a documentação solicitada.

Este é um processo bem burocrático, porém, é necessário para certificar de que a empresa, o seller, que eles estão aceitando está em dia com as suas obrigações legais.

3) integre os produtos

Existem várias formas de integrar os seus produtos. O método vai depender do marketplace parceiro, mas as vezes você terá que enviar uma planilha, outras vezes terá que cadastrar em um painel administrativo, mas sem dúvida, a melhor forma e mais prática, é usar um parceiro de integração, caso você já tenha um e-commerce.

Existem empresas, como Anymarket, Hub2b e SkyHub que fazem essa conexão entre a sua loja e o marketplace, facilitando a gestão do catálogo, estoque e pedidos.

4) comece a operar

Com todos os passos anteriores feitos, é hora de começar a vender!

Se tudo deu certo, em breve você deverá começar a receber os seus primeiros pedidos. A sua responsabilidade será receber esse pedido, fazer a emissão da nota fiscal, notificar o cliente e enviar as mercadorias.

 

E o meu próprio e-commerce?

Além do Markplace, devo investir na minha própria loja virtual? Somos suspeitos em dizer, afinal, os nossos serviços são focados em desenvolver tecnologia e marketing para e-commerces, mas posso dizer que sim, você deve investir o quanto antes em ter o seu próprio e-commerce.

Além das vantagens em ter o seu próprio ambiente e as suas regras, você poderá explorar e fortalecer a sua imagem, criando uma marca mais reconhecida. Outra vantagem óbvia é a economia com comissões e maior contato com o seu próprio cliente, permitindo que você entregue uma experiência mais completa e encantadora.

Se quiser saber mais sobre este assunto, continue acompanhando o nosso blog, afinal, nós estamos aqui para te ajudar a encontrar as melhores soluções.

 

Share on Facebook5Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0
publicado por Renato Cruz em 08 nov 17

Comente este artigo

Outros artigos relacionados

Vale a pena vender seus produtos em um Marketplace?