Cammino Digital

Explore o Big Data no seu e-commerce para tomar decisões melhores

Você que possui um e-commerce, provavelmente já deve ter ouvido falar de Big Data, não é? Porém, você sabe o que é isso exatamente?

O que é Big Data?

Big Data é um compilado de informações ou dados que pode ser de diversas origens, seja de clientes, usuários do seu site, pesquisas de mercado, potenciais clientes, os quais são armazenados e trabalhados estrategicamente a fim de possibilitar uma operação mais eficiente, previsível, rentável e objetiva pela empresa.

Os dados coletados e analisados no Big Data ajudam a empresa a conhecer melhor o perfil dos seus clientes e com isso ela pode oferecer seus produtos, serviços e informações de acordo com o que eles buscam e seguindo as melhores tendências verificadas no mercado.

O Big Data também ajuda a formatar conteúdos, produtos e serviços personalizados para os consumidores e auxilia a empresa em todo o seu processo de marketing e tomada de decisões, dando o “timing” correto para cada abordagem.

Além disso, ao cruzar dados de diversas fontes, como por exemplo, Google Analytics com o CRM da empresa, é possível calcular melhor o valor de cada cliente ao longo do tempo (Life Time Value) de acordo com a estratégia que foi usada para a sua aquisição.

Big Data além dos meus dados

Além dos insights que você pode gerar ao entender os padrões, comportamentos e desvios analisando os seus dados, é importante acompanhar outras fontes dentro do seu segmento, como palavras mais buscadas no Google, vídeos mais acessados, hashtags mais compartilhadas, artigos mais populares; ou seja, quem tiver condições de captar e analisar mais informações e gerar ações a partir das análises, estará em vantagem.

Quais são os desafios no Big Data?

Atualmente os principais desafios do Big Data são referentes à adequação de uma robusta estrutura de TI:

Desafio do Volume: Muitas vezes um sistema não consegue suportar um grande volume de dados coletados pela empresa em seus negócios.

Desafio da Velocidade: A armazenagem e a análise dos dados precisa ser mais rápida do que a geração dos dados, para que não se crie um gargalo, e inutilize muitos dados preciosos.

Desafio da Variedade: É importante processar vários tipos de informações, cruzar bancos de dados, geralmente em servidores diferentes, para gerar mais material para análise estratégica do negócio.

Desafio do Valor: Os dados coletados precisam realmente ser importantes para a empresa traçar as melhores estratégias. As melhores perguntas irão gerar os melhores dados e um material mais rico para um bom plano de ações.

Como os dados são transformados em respostas e estratégia?

A BSA | The Software Alliance pontua quatro etapas essenciais para transformar dados em respostas efetivas para o seu negócio:

Coleta/geração de dados
Primeiramente é feita a coleta dos dados, com o desafio de lidar com um volume cada vez maior de informações. Em todo o mundo, a quantidade de dados coletados pelas empresas só cresce de ano em ano, isso porque a quantidade de dispositivos e interações rastreadas na internet só aumenta.

Armazenamento de dados
Com a evolução da tecnologia, hoje um Gigabyte de espaço custa apenas centavos e pode ser acessado de qualquer lugar graças à tecnologia em nuvem.

Análise de dados
Os dados só tem valor se eles puderem ser interpretados. A análise dos dados talvez seja a etapa mais importante e mais demorada no Big Data, desse modo, é necessário usar bancos de dados cada vez mais modernos e algoritmos estatísticos cada vez mais avançados.

Transformação e conversão de dados
Novos softwares são necessários e devem ser capazes de usar conjuntos de dados para tomar melhores decisões, com base em fatos e não em intuição. Essas novas ferramentas, incluindo sistemas de machine learning e tecnologias de modelagem e simulações, ajudam a fornecer dados, transformando-o de maneiras que podem nos ajudar a extrapolar, visualizar, refinar, modelar e prever.

Big Data não é nenhuma novidade

Apesar de ser um assunto que recentemente tem ganhado mais atenção, não é nenhuma novidade e você provavelmente já faz o uso ou tirou proveito dele em algum momento, seja como varejista ou mesmo como consumidor. Vamos citar dois exemplos:

Redução de Fraudes nas transações online

Quando fazemos alguma compra online usando cartões de crédito, as empresas responsáveis pela transação precisam analisar estes dados e decidir se aceitam ou recusam aquela compra. Geralmente esta análise de risco acontece com a interpretação dos dados do cartão, dados do proprietário do cartão, informações do pedido, localização, histórico de compras entre outros critérios. E tudo isso acontece de forma muito rápida, sem que o comprador sinta qualquer interferência.

Marketing e os anúncios no Google

Se você já clicou em algum anúncio patrocinado nos resultados de busca do Google, saiba que aquela campanha apareceu para você após um belo trabalho de Big Data. O Google exibe os links patrocinados cruzando e avaliando centenas de variáveis, entre as definições da campanha em si e o seu interesse e predisposição de clicar e atender os objetivos definidos pelo anunciante.

 

E então, entendeu melhor sobre a essência do Big Data e como ele poderá nos ajudar e otimizar esforços de forma inteligente e estratégica?

Comente para dar sugestões e compartilhe se quiser passar adiante mais conteúdo de tecnologia para e-commerces.

Share on Facebook11Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0
publicado por Renato Cruz em 31 jul 17