Cammino Digital

Google Analytics para E-commerce

É difícil quem trabalha com e-commerce nunca ter ouvido falar de Google Analytics! Para acompanhar de perto desempenho do seu e-commerce, é imprescindível que você conheça esta ferramenta, e aqui, vamos explicar como ela funciona e como você pode se beneficiar dos seus indicativos.

O vídeo do webinar sobre Google Analytics para Ecommerces está no final deste artigo, mas recomendo que acompanhe a leitura para te dar uma base.

O que é Google Analytics?

O sistema gratuito de monitoramento de tráfego é chamado de Google Analytics, ele pode ser instalado em qualquer site e é a ferramenta padrão do mercado. O objetivo principal do sistema é analisar de que forma se comportam os usuários que frequentam determinado domínio. Vale ressaltar que o monitoramento de tráfego está entre as principais atividades que garantem uma boa gestão de negócio nesse nicho!

O GA funciona de forma simples, embora o seu desenvolvimento seja complexo.

Ele atua da seguinte forma: é instalado um código em todas as páginas do site e cada série de código possui um identificador diferente e configurado. Desse modo, toda vez que algum usuário navega no site, o código é acionado e consegue registrar todas as interações, como clique em link ou carregamento de página, que foram realizadas. Vale ressaltar que esse processo é executado toda vez que o site for acessado e que o contador das interações é denominado “HITS”.

Google Analytics para E-commerce

O Google Analytics é uma ferramenta indispensável para que a gestão de um site de e-commerce funcione de maneira eficiente. Ele é capaz de monitorar o comportamento dos clientes e até traçar um perfil de consumo. Mas não é só isso…

A partir dos resultados muitas informações a cerca do cliente podem ser compreendidas, fazendo com que os pontos fortes e fracos da empresa possam ser ajustados e trabalhados, de forma a conseguir mais clientes e vendas.

Essa é a ferramenta que fornece dados para os e-commerces KPIs (Indicadores Chave de Performance), que geralmente são abandono de carrinho, taxa de conversão, ticket-médio e receita.

Como criar uma conta?

O primeiro passo para utilizar o GA para e-commerce é a criação de uma conta e que, caso a loja utilize links patrocinados, deve ser associada ao Google AdWords. Mesmo que o site ainda não anuncie no Google, essa interação é recomendada para que no futuro não seja necessário refazer o processo.

Para criar e configurar a conta é exigido as especificações da página e também informações de qual é a atividade que será exercida no Google. Para colocar a opção “E-commerce” basta acessar a área do administrador, escolher o perfil em que será feita a alteração e clicar na opção “E-commerce”.

Com o cadastro feito, o código javascript gerado deve ser copiado e colado na página de confirmação de compra e preenchido de forma correta, tornando possível, assim, que o cálculo de dados seja realizado.

Principais Relatórios

O Google está habilitado para gerar diversos relatórios, que podem ser segmentados e interpretados de diversas formas e os mais comuns são: de tempo real, de público, aquisição, comportamento e conversão.

Relatórios de Tempo Real

Os relatórios de Tempo Real são uma ótima ferramenta de monitoramento do tráfego do site, pois exibem quais são os visitantes que estão online naquele exato momento, além das origens do tráfego, da localização geográfica dos visitantes e até quais outras páginas eles estão, provavelmente, visitando.

Para avaliar o desempenho de determinado post em uma rede social, e-mail ou campanha de marketing esse relatório pode ser muito útil, visto que monitora o resultado imediato dos recursos de tráfego do e-commerce.

Os relatórios em Tempo Real estão localizadas no menu de navegação, na opção Visão Geral. É possível verificar as informações em um só painel ou em detalhes, clicando em “outros tipos de relatórios em Tempo Real”, como Conteúdo e Conversões.

Relatórios de Público

Os relatórios de público apresentam informações importantes sobre os visitantes da loja virtual, como idade e sexo, idiomas que falam, onde moram, tipo de dispositivo usado quando acessaram o site, entre outros.

O relatório “Visão Geral do Público Alvo”, por exemplo, exibe o número total de sessões, número de usuários novos e recorrentes, as páginas do site que foram visualizadas, tempo médio de duração de cada sessão, percentual de visitantes que fecham o site após acessarem somente uma página, entre outros.

Esses relatórios oferecem insights muito importantes. Ao saber informações sobre os países dos visitantes, é possível saber para quais lugares é interessante enviar as mercadorias, as informações sobre as cidades dos visitantes permite que se crie uma logística de envio favorável ou até mesmo um armazém em determinada localização específica.

Já as informações sobre qual dispositivo os visitantes utilizam para visitar o e-commerce são necessárias para que o site esteja sempre otimizado para determinado esse sistema.

Relatórios de Aquisição

Esses tipos de relatórios indicam como os visitantes encontraram o site do e-commerce. São informações que podem ajudar o gestor a determinar quais canais agradam uma grande parcela de visitantes, quais incentivam os visitantes a navegarem por outras páginas do site e quais geram mais vendas. São esses relatórios que podem ajudar ao e-commerce a agradar cada vez mais indivíduos.

Relatórios de Comportamento

São esses relatórios os responsáveis pela busca de cada vez mais informações que podem servir de aprimoramento do conteúdo do site. Com eles é possível perceber a taxa de rejeição e assim repensar estratégias, além de saber qual a velocidade de carregamento das páginas. Usando essas informações é possível fazer uma análise de como está sendo a experiência do usuário no site e de como ela pode ser melhorada.

Relatórios de Conversão

São os relatórios que muitas vezes são vistos como os mais importantes. Neles será possível obter informações valiosas sobre os produtos, as vendas e as conversões.

Informações como dados da receita, tributações, quantidade de produtos e valores de cada compra e as receitas geradas por cada venda, estão disponíveis nesses relatórios. Vale destacar, também, que é possível saber o número de dias e de sessões que são necessárias até que se realize, de fato, uma compra.

Essas informações podem abrir caminhos para determinar descontos, eliminar custos de envio, descobrir quais itens são mais adequados para determinados consumidores e até alinhá-los de maneira mais eficaz com a estratégia de marketing.

Relatórios Personalizados

É um relatório criado de forma personalizada pela empresa. As métricas e conversões são definidas de acordo com as necessidades e as características individuais do negócio. Por exemplo: você quer saber quantas pessoas leram o blog antes de efetuar uma compra, é possível configurar um relatório para saber quantas vendas foram feitas após – em algum momento – o cliente ter lido o blog.

Remarketing

O Google Analytics também oferece a captação de dados que viabilizam o Remarketing.

Funciona da seguinte forma: ao entrar no site do e-commerce, o cliente deixa rastros de dados digitais e quando o mesmo fecha o site, automaticamente começará a ver ofertas e informações relacionadas ao que estava sendo visto anteriormente, o que aumenta as chances de venda do produto.

Entenda como o Analytics pode ajudar a gerar mais vendas para seu e-commerce

Neste webinar demos uma visão geral sobre o Google Analytics, entendemos como fazer uma análise, gerar insights e melhorar a nossa performance no Ecommerce, seja em campanhas ou melhorando as taxas de conversões.

Conclusão

O Google Analytics é uma ferramenta indispensável para quem tem e-commerce e quer atingir o sucesso, crescendo e lucrando cada vez mais. Ao analisar os dados extraídos é possível fundamentar as decisões do marketing, criar novas estratégias, reformular as que não estão dando certo e abandonar as que não apresentam resultados favoráveis.

Share on Facebook7Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0
publicado por cammino em 15 out 18